Aprender a Ser mais Feliz


É impossível querer usufruir em todos os momentos de estabilidade interior,  é normal umas vezes sentimos equilíbrio, outras desequilíbrio, esta inconstância acontece na vida de qualquer pessoa. 

As pessoas não conseguem manter sempre as mesmas emoções, era bom...mas não é possível. Existem momentos em que estamos tristes, ansiosos, agitados, outras vezes, contentes e tranquilos. As nossas emoções são muito dinâmicas. Precisamos de encontrar equilíbrio interior, mas devemos considerar normal algumas alterações de humor, se as mesmas não oscilarem frequentemente.

Algumas características de personalidade possuem uma força determinante na constância ou inconstância das emoções. O ser humano é muito complexo e muitas vezes sem ter consciência do que aconteceu, altera bruscamente o seu estado de humor e os sentimentos.

É importante desenvolvermos autoconsciência para sabermos quem somos, como funcionamos e como nos relacionamos. Esta aprendizagem ajuda-nos a aprender a lidar melhor com as nossas fragilidades, quer sejam causadas por factores internos ou externos presentes na dinâmica existencial.

Desenvolver autoconhecimento, é aprender a conhecer as nossas características, qualidades, imperfeições, que nos torna menos vulneráveis e sofremos menos. Contribuindo para o nosso bem estar, o que nos permite desenvolver relacionamentos mais harmoniosos. Quando existe esse autoconhecimento as oscilações de humor são menos frequentes e conseguimos ter a estabilidade emocional que tanto desejamos.

Quando nos conhecemos melhor, a maior parte dos obstáculos ou conflitos são superados com maior tranquilidade e rapidez, assim como, uma melhor consciência de quem somos, nos permite ser mais estruturados e felizes.

Conseguir ser mais feliz é ter a capacidade de retirar conhecimento dos momentos de fracasso.


As dificuldades nunca terminam, mas a forma de as encarar e ultrapassar é que pode ser diferente em função da estrutura pessoal de cada um. Aceitar correr alguns riscos controláveis é saudável, faz-nos crescer interiormente e com melhor consciência de quem somos, podemos evitar alguns dissabores, outros porém, são imprevisíveis. A única coisa a fazer quando os problemas aparecem é resolvê-los e não contorná-los, por mais que isso possa doer mas é a única alternativa para as superar.

A melhor maneira de enfrentar as dificuldades, é a partir do momento em que se adquire alguma maturidade e se aprende a lidar melhor com as emoções. Quando se tem consciência de quem somos e aprendemos com os nossos próprios erros, caso contrário, até lá iremos sofrer continuamente, porque vamos acabar por cometer repetidamente os mesmos erros...esse sofrimento seria desnecessário se existisse melhor autoconhecimento.

Se procura desenvolver autoconhecimento, procure um psicoterapeuta, para que todo esse processo seja facilitado e evita muito sofrimento, por evitar que volte a cometer os mesmos erros que só se repetem porque não tem consciência de quem é e o que realmente deseja.





Uma pergunta simples, mas em muitos momentos pode ser de difícil resposta. Muitas pessoas desconhecem, qual o caminho a seguir e, por esse motivo, muitas vezes deixam ao acaso o objectivo da sua vida. Pense nisso...




Viver é...

Viver é uma peripécia. Um dever, um afazer, um prazer, um susto, uma cambalhota. Entre o ânimo e o desânimo, um entusiasmo ora doce, ora dinâmico e agressivo. 


Viver não é cumprir nenhum destino, não é ser empurrado ou rasteirado pela sorte. Ou pelo azar. Ou por Deus, que também tem a sua vida. Viver é ter fome. Fome de tudo. De aventura e de amor, de sucesso e de comemoração de cada um dos dias que se podem partilhar com os outros. Viver é não estar quieto, nem conformado, nem ficar ansiosamente à espera. 

Viver é romper, rasgar, repetir com criatividade. A vida não é fácil, nem justa, e não dá para a comparar a nossa com a de ninguém. De um dia para o outro ela muda, muda-nos, faz-nos ver e sentir o que não víamos nem sentíamos antes e, possivelmente, o que não veremos nem sentiremos mais tarde. 

Viver é observar, fixar, transformar. Experimentar mudanças. E ensinar, acompanhar, aprendendo sempre. A vida é uma sala de aula onde todos somos professores, onde todos somos alunos. Viver é sempre uma ocasião especial. Uma dádiva de nós para nós mesmos. Os milagres que nos acontecem têm sempre uma impressão digital. A vida é um espaço e um tempo maravilhosos mas não se contenta com a contemplação. Ela exige reflexão. E exige soluções. 

A vida é exigente porque é generosa. É dura porque é terna. É amarga porque é doce. É ela que nos coloca as perguntas, cabendo-nos a nós encontrar as respostas. Mas nada disso é um jogo. A vida é a mais séria das coisas divertidas. 


Joaquim Pessoa

Sem comentários:

Publicar um comentário